O Brasil na África: uma ponte sobre o Atlântico? (Revista Política Externa)

Share
logo pol tica externa featured

VOL. 22 Nº 3

A presença do Brasil na África está crescendo; nada melhor simboliza esta realidade do que as 37 embaixadas brasileiras que agora existem em todo o continente, proporcionando ao Brasil uma representação diplomática mais forte na África do que as potências tradicionais, como a Grã-Bretanha. No entanto, o que é a estratégia do Brasil para a África e quais são os seus interesses? Estamos testemunhando uma intensa aproximação ainda insustentável, como visto antes, ou isso é apenas o início de uma cooperação duradoura? Embora, na África, o Brasil ainda não tenha alcançado nem a China nem a índia, o país deve examinar cuidadosamente a atuação chinesa e indiana naquele continente, a fim de evitar os erros cometidos pelos dois países asiáticos, e construir um engajamento africano mais eficaz. De outra forma, o tapete vermelho estendido em todo o continente para dar as boas-vindas ao Brasil rapidamente será recolhido.

Brazil’s presence in Africa is growing–nothing symbolizes this reality better than the 37 Brazilian embassies that now exist across the continent, providing Brazil with a stronger diplomatic representation in Africa than traditional powers such as Great Britain. Yet what is Brazil’s Africa strategy, and what are its interests? Are we witnessing an intense yet unsustainable rapprochement, as seen before, or is this just the beginning of a long-lasting and ever closer cooperation?
 

Para continuar lendo esta matéria é necessário ser assinante da Política Externa

Leia também:

 BRICS e a África – uma parceria para a integração e a industrialização?

O que estamos fazendo na África?

O novo protagonista africano